15 de Junho de 2019, atualizado ás 14:06

Paulo Guedes critica mudanças na reforma e ataca deputados



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

Paulo Guedes critica mudanças na reforma e ataca deputados (foto: internet)

Ministro da Economia, Paulo Guedes, fez uma crítica em relação as mudanças que foram feitas no projeto da Previdência, mostradas no Congresso. Para ele, os deputados podem “abortar a nova Previdência”, ainda completou que desse jeito daqui uns anos terá uma nova reforma.

O relator da reforma da Previdência apresentou algumas propostas de mudanças, o que deixou Paulo Guedes não contente. Atribuindo as modificações por pressões corporativas e também ao lobby de servidores do Legislativo.

Confira Também: Partidos de oposição ao Governo de Bolsonaro pretendem convocar Moro para explicar mensagens vazadas

Paulo Guedes critica mudanças na reforma e ataca deputados (foto: internet)

Previdência pode ser cancelada

Ministro da Economia se demonstrou bastante insatisfeito com as mudanças propostas no projeto da Previdência, afirmando que há um recuo que pode fazer com que o projeto realmente não aconteça.

Para ele, essas alterações foram feitas sob pressão corporativa e pelos servidores do Legislativo, dizendo que são esses os motivos que fizeram o relator abrir mão de R$ 30 bi por conta de servidores que já estão favorecidos, o que fez um recuo na transição proposta inicial.

Foi na quinta-feira (13) que o relator da proposta apresentou uma economia menor do que estava sendo prevista pelo governo, onde retirou alguns pontos do texto no que diz respeito a aposentadoria rural e também ao Benefício da Prestação Continuada.

Guedes não fez comentários em relação a todas as alterações que foram feitas na proposta, mas disse que prefere que os municípios e estados estejam incluídos, pois estão todos financeiramente fragilizados. Mas ainda acha que as atitudes dos parlamentares foram contra a reforma.

Ainda acredita que se forem aprovar a reforma com as modificações realizadas pelo relator é possível que em pouco tempo já tenha que ser necessária uma nova reforma, pois acredita que essas alterações estão muito mais similares com uma a reforma atual do que com algo que possa mudar a situação.

Guedes ainda foi questionado em relação a greve geral que aconteceu na sexta-feira em todo o país, mas o ministro deu uma resposta irônica dizendo que deveriam ter marcado os protestos para o final de semana para que os manifestantes não tenham que fingir que tem muito movimento por conta do trânsito da semana.

Fonte: G1




Thiago Samuel

Thiago é redator do Estado News e também responsável pelas redes sociais. Além disso, ele é o responsável pelo contato e comunicação do site. Para falar com ele, basta enviar um email para samueltrainer87@gmail.com ou 79996601661

  

0 Comentários