Olimpíadas De Tóquio: Diretor É Demitido Após Piada Sobre Holocausto

Kentaro Kobayashi é um artista japonês e isso teria ocorrido durante um show de comédia há mais de 20 anos, mas só polemizou agora.

No evento ele brincou sobre um jogo que chamou de: “Vamos brincar de Holocausto“. 

As críticas a Kobayashi, um ex-membro da popular dupla de comédia japonesa Rahmens, rapidamente se espalharam nas redes sociais. 

Em seguida, Seiko Hashimoto, presidente do comitê organizador Tóquio 2020, anunciou na véspera da cerimônia de abertura que Kobayashi havia sido demitido.

Nós descobrimos que o Sr. Kobayashi, em sua própria atuação, usou uma frase ridicularizando uma tragédia histórica” — disse Hashimoto durante uma entrevista coletiva na quinta-feira. 

“Pedimos profundamente desculpas por causar tal desenvolvimento na véspera da cerimônia de abertura e por causar problemas e preocupações a muitas partes envolvidas, bem como às pessoas em Tóquio e no resto do país.

O ministro das Relações Exteriores do Japão, Motegi Toshimitsu, disse que o governo, “por sua vez, continuará a fazer tudo ao seu alcance para garantir que os Jogos de Tóquio 2020 representem verdadeiramente o espírito olímpico e paraolímpico”.

A tragédia do Holocausto foi uma atrocidade sem precedentes na história da humanidade” disse Toshimitsu em um comunicado na quinta-feira. 

“As observações feitas pelo Sr. Kobayashi, independentemente de seu contexto ou situação, são profundamente ofensivas e inaceitáveis. Essas observações também vão totalmente contra o valor da unidade que os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos buscam e contra nosso objetivo de realizar uma sociedade onde todos pode viver em harmonia.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade e nossos termos de uso Aceitar Ler Política