Mais de 100 pessoas são detidas após saques em Chicago



A polícia disse que mais de 100 pessoas foram presas e pelo menos 13 policiais ficaram feridos durante os eventos. “Estamos acordando em estado de choque esta manhã”
Anderson Gomes - 10 de Agosto de 2020 às 13:23:17

A prefeita de Chicago, Lightfoot, comentou sobre a recente onda de saques que ocorreu no centro da cidade na madrugada desta segunda-feira (10), chamando os eventos noturnos de “um ataque à nossa cidade” e ainda mandou um recado para os criminosos: “Estamos indo atrás de vocês”.

A polícia disse que mais de 100 pessoas foram presas e pelo menos 13 policiais ficaram feridos durante os eventos. “Estamos acordando em estado de choque esta manhã”, disse Lightfoot. 


RELACIONADAS



“Esses indivíduos se envolveram no que só pode ser descrito como vandalismo e destruição criminosa”, que ainda disse “não vamos permitir que nossa cidade seja tomada por criminosos e vigilantes”.

“Caravanas de carros” de saqueadores chegaram aos bairros Magnificent Mile, Gold Coast, Irving North e distritos comerciais vizinhos durante a madrugada. “Antifa está atacando uma loja da Amazon novamente em Seattle. Eles estão usando marretas e destruindo negócios”, comentou este usuário no twitter:

O real motivo dos saques em Chicago

Acredita-se que um tiroteio envolvendo a polícia no bairro de Englewood, em Chicago , tenha desencadeado estes saques e o caos no centro da cidade.

A polícia de Chicago recebeu relatos de uma pessoa com uma arma de fogo por volta das 14h30 de domingo, mas quando eles tentaram confrontar o homem, ele fugiu – supostamente sacando uma arma e atirando nos policiais enquanto o fazia, disseram as autoridades.

A polícia atirou de volta e atingiu o homem, que tinha aproximadamente 20 anos. Ele foi levado a um hospital local, mas sua condição não era conhecida.

A confusão entre transeuntes e residentes da área alimentou tensões entre a polícia e uma multidão após o tiroteio, pois as pessoas ficaram com a impressão de que a polícia havia atirado em um adolescente sem motivo.

A Polícia de Chicago afirma que vai atrás dos vândalos

A multidão começou a atirar itens na polícia e danificar propriedades do departamento enquanto os policiais conduziam a investigação da cena do crime, informou a imprensa.

E isso foi o pretexto usado para que, pouco depois da meia-noite no centro de Chicago, centenas de pessoas quebrassem janelas, roubassem lojas e entrassem em confronto com a polícia. O saque generalizado foi capturado em vários vídeos compartilhados nas redes sociais.

“Os criminosos tomaram as ruas com a confiança de que não haveria consequências para suas ações e eu, por exemplo, me recuso a permitir que esses atos covardes tornem nossa cidade refém”, disse o superintendente da polícia de Chicago, David Brown. “O departamento de polícia não ficará parado enquanto nosso belo centro da cidade se torna um lugar que as pessoas temem.

Brown disse que o departamento está criando uma “equipe especial” de investigadores encarregados de vasculhar as horas de filmagem obtida durante a noite e pediu a qualquer membro do público que fez vídeos para compartilhá-los com a polícia.

Nesse ínterim, ele anunciou que os policiais trabalhariam mais, turnos de 12 horas e “todos os dias de folga” seriam cancelados até novo aviso. A cidade também restringirá o acesso ao centro das 20h às 6h, disse ele.

Mais de 100 pessoas são detidas após saques em Chicago

VEJA TAMBÉM



Postado por: Anderson Gomes
Professor de Física que gosta de uma boa música, games e, acima de tudo, estar com a família.