Livia de Santis, a embriagada que ameaçou trabalhadores, é internada



No vídeo, Livia de Santis diz ser filha de "Juíz" mas, na verdade, é um geólogo aposentado.
Anderson Gomes - 21 de Agosto de 2020 às 00:08:59

Mais um episódio de racismo e prepotência contra trabalhadores aconteceu no último sábado (15). Desta vez, uma mulher bêbada tentou humilhar funcionários de um quiosque na praia do Leblon, no Rio. A moça do vídeo, que só viralizou nesta quinta (20), foi identificada como Livia de Santis.

No vídeo, ela diz ser filha de “homem poderoso” que, na verdade, é um geólogo aposentado. Ele preferiu não se identificar mas, envergonhado com a situação, se desculpou com os funcionários do quiosque pelo vexame que a filha deu em público.


RELACIONADAS



“Eu não sou juiz, eu não sou poderoso, não sou nada. Só sou um aposentado. Liguei para o quiosque e pedi desculpas, é o que eu posso fazer. Mas não estou justificando, de forma alguma, o que minha filha fez”, disse o pai da mulher.

Ele ainda afirmou que a filha foi internada em uma clínica para dependentes químicos. Livia de Santis apagou seu perfil do Facebook e do Instagram.

Livia deixou apenas seu perfil do LinkedIn ativo até o momento. Foto: LinkedIn.

Mas no LinkedIn ainda estava disponível algumas informações. Livia estuda cinema na PUC-Rio, é estagiária de edição de vídeo e se apresenta como diretora de arte criativa.

Veja o momento em que Livia aparece

No vídeo, podemos perceber que a mulher está visivelmente embriagada e agride verbalmente os trabalhadores do quiosque.

“Vocês vão se foder. Mexeram com a mulher errada, sou filha de homem poderoso. Vocês estão muito fod…. Você é um mer…. você não é nada perto de mim”, prossegue ela, enquanto o homem que a acompanhava tentava contê-la.

Para acabar com a briga, o homem que estava com ela a carregou para dentro do carro, mas antes ela ainda grita: “Sou filha de juiz, gente poderosa!”.

O quiosque pertence à rede Geneal e o gerente Rafael de Oliveira Francisco afirmou que não é a primeira vez que a Livia de Santis insulta os funcionários.

O funcionário agredido

Luciano Furtado, funcionário do quiosque, postou em seu Instagram mais detalhes sobre outros episódios em que também sofreu racismo por parte de Livia.

Segundo Luciano, a primeira confusão ocorreu porque ele a impediu de levar uma garrafa de cerveja sem pagar, em uma suposta tentativa de furto. Revoltada, ela teria o chamado de “preto feio”.

No caso do vídeo que viralizou, ela começou a ofender os funcionários e dizer que seu pai é juiz depois que os mesmos se recusaram a xingar – a pedido dela – policiais miliares que passavam na rua.

VEJA TAMBÉM



Postado por: Anderson Gomes
Professor de Física que gosta de uma boa música, games e, acima de tudo, estar com a família.