Homem é morto com 11 tiros após recusar ordem de parada da polícia



A polícia informou que os tiros foram disparados no momento em que a vítima estava entrando na loja de conveniência armada com uma faca.
Anderson Gomes - 23 de Agosto de 2020 às 00:42:47

Um homem morreu depois de ser baleado com 11 tiros pela polícia na sexta-feira (21) à noite em Louisiana, EUA. Tudo foi registrado por uma mulher que estava no local e o vídeo viralizou momentos depois de ser postado.

Nos últimos meses a polícia norte-americana vem sendo duramente criticada pelo excesso de violência na abordagem de pessoas negras. Desde o dia 25 de maio deste ano, com o assassinato de George Floyd, o país vive uma série de protestos oriundas do movimento “Black Lives Matter” (Vidas Negras Importam).


RELACIONADAS



Segundo um porta-voz da Polícia Estadual da Louisiana, o homem esteve envolvido em uma briga de rua. Não está claro nos relatórios da polícia, mas parece que os policiais podem ter seguido o homem por um quilômetro antes de ser morto no posto de gasolina.

Confira o momento em que o homem negro é baleado

No vídeo, um homem pode ser visto fugindo da polícia em direção a um posto de gasolina, enquanto um grupo de policiais o segue. Os policiais ordenam que o homem caia no chão, mas ele ignora o comando e continua andando em direção a um posto de gasolina.

A testemunha que gravou o vídeo notou que ele estava segurando uma faca, ela flagra o momento exato em que o homem leva 11 tiros antes de entrar na loja de conveniência do posto.

O homem, identificado como Trayford Pellerin, foi declarado morto em um hospital local na madrugada deste sábado (22).

Advogado da família de George Floyd repudia a ação da polícia

Ben Crump, um famoso advogado dos direitos civis que representa a família de George Floyd, twittou:

“Vários policiais cercaram um homem negro e atiraram nele fatalmente mais de 10 vezes esta noite. Ele teria uma faca e estava fugindo da polícia, mas não merecia morrer – eles atuaram como juiz, júri e carrasco. Exigimos justiça e respostas.”

Rickasha Montgomery, a mulher que gravou o incidente, disse: “quando ouvi os tiros, mal pude segurar meu telefone, era como se estivesse filmando pela primeira vez. Estou meio assustada com isso. Estou traumatizada. Você está tão acostumada a ouvir sobre isso, mas nunca pensei que iria passar por isso.”

A chefe da polícia da cidade, disse ao que os policiais terão licença administrativa remunerada.

Homem é morto com 11 tiros após recusar ordem de parada da polícia. Foto: Reprodução

VEJA TAMBÉM



Postado por: Anderson Gomes
Professor de Física que gosta de uma boa música, games e, acima de tudo, estar com a família.