18 de Junho de 2019, atualizado ás 16:06

Filho da deputada Flordelis passa mal em delegacia



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

Filho da deputada Flordelis passa mal em delegacia (foto: internet)

Com uma crise de pressão alta e dores de cabeça, um dos filhos de Flordelis teve que recorrer ao socorro nessa manhã de terça-feira (18). Na Divisão de Homicídios de Niterói foi onde ele passou a noite detido.

Flávio que passou mal e o seu irmão, Lucas, são os suspeitos de ter mandado matar o pai. A partir de uma das linhas de investigação, suspeitasse que a morte do pastor Anderson do Carmo de Souza foi por conta de uma realização extraconjugal.

Confira Também: Bolsonaro elogia Moro e acusa crime

Filho da deputada Flordelis passa mal em delegacia (foto: internet)

Reviravolta no caso da deputada Flordelis

Agora que os filhos Flávio e Lucas são os principais suspeitos de matar o pai, a suspeita caiu em cima depois por acreditar se tratar de uma vingança, pois o pai estaria tendo uma relação extraconjugal. Flávio passou mal e recebeu o atendimento da Samu, com um atendimento rápido, onde Flávio continuou na Divisão de Homicídios.

No enterro que aconteceu na segunda-feira (17), a polícia foi bastante discreta na hora de prender Flávio, que é filho biológico de Flordelis. O casal Anderson e FLordelis tem registrado 55 filhos, em boa parte por conta de adoção. Flávio já tinha um mandado de prisão por conta de violência doméstica.

Já Lucas que tem 18 anos, foi adotado, e foi preso quando estava na casa onde o pastor foi morto. Quando ele era menor de idade, já estava envolvido com tráfico de drogas. Flordelis disse que não acredita que algum dos seus filhos seja o responsável pelo crime, precisando de provas.

Para ela, o crime teria acontecido por conta de uma tentativa de assalto. Ela acredita que o seu marido morreu na tentativa de defender a família de um assalto, opinião que manteve durante o enterro.

Acontece que Anderson foi assassinado com no mínimo 15 tiros, onde estava na garagem da sua casa. De acordo com o laudo, foram 30 perfurações, onde 9 foram na região da virilha e coxas. Ainda contou com 8 disparos na região do peito e um na cabeça, feito a uma curta distância. Por isso, a intenção seria apenas de matar Anderson.

Fonte: G1




Thiago Samuel

Thiago é redator do Estado News e também responsável pelas redes sociais. Além disso, ele é o responsável pelo contato e comunicação do site. Para falar com ele, basta enviar um email para samueltrainer87@gmail.com ou 79996601661

  

0 Comentários