15 de Maio de 2019, atualizado ás 21:05

Estados marcam atos contra os bloqueios na educação



Por: Daniel Libanio | Notícias

Compartilhar:
         

Com uma viagem marcada para os EUA, Bolsonaro não está no país. Todos os estados e o Distrito Federal já marcaram atos para protestar contra os bloqueios que foram acionados para a educação.

Fora do país, Bolsonaro disse que o bloqueio das verbas foi realizado porque era preciso, além de também chamar os manifestantes de “idiotas”. Atos começaram em todo o Brasil já pela manhã e devem acompanhar o dia todo.

Confira Também: Quase R$ 900 mil apreendidos em operação em SP

Estados marcam atos contra os bloqueios na educação (foto: internet)

Atos a favor da educação

Todos os estados brasileiros se reuniram para marcar atos contra o bloqueio das verbas da educação para essa quarta-feira. As manifestações são contra o bloqueio do dinheiro que foi anunciado pelo MEC, envolvendo o corte de verba importante para instituições de ensino.

Diversas universidades e escolas tiveram as suas aulas paralisadas depois da convocação feita pelos sindicatos, bem como movimentos estudantis, sociais e partidos políticos. Alguns atos já começaram pela manhã e mais outros devem começar pelo fim da tarde.

Bolsonaro já afirmou que não era o que gostaria de fazer ao bloquear as verbas, mas que era uma atitude necessária. Ele também afirmou que os manifestantes são “uns idiotas úteis, uns imbecis”.

A fala do presidente foi dada em uma visita que faz no Texas, dizendo que a maioria dos manifestantes seriam militantes e que não saberiam fazer contas básicas e nem fórmulas químicas. Boa parte dos manifestantes, no entanto, são professores e estudantes de universidades federais.

Com o bloqueio da verba direcionada tanto para universidades federais, como os institutos de educação, o orçamento limitado fez com que partes importantes dessas instituições fossem fechadas. As pesquisas na maioria das universidades já não recebiam uma verba suficiente e deverão ser paralisadas, bem como os gastos com luz, água e compra de materiais deve ser reorganizado.

Diversos movimentos estudantis convocaram a greve e paralisação no dia de hoje para que não houvesse aula, bem como as bibliotecas das universidades também fossem fechadas. O país todo deve ser marcado por esse dia com diversos atos e protestos, reunindo alunos e professores em um ato de manifestação contra o bloqueio que as universidades estão sofrendo.




Daniel Libanio

Daniel é empresário e empreendedor digital nato. Graduando em Direito, é o Fundador do site e gerencia as as estratégias de marketing e desenvolvimento. Contato: daniellibanio0904@gmail.com

  

0 Comentários