27 de Maio de 2019, atualizado ás 17:05

China acena ao Brasil mesmo após críticas do presidente Bolsonaro



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

China acena ao Brasil mesmo após críticas do presidente Bolsonaro (foto: internet)

Foi com um aperto de mãos que o vice-presidente brasileiro e o presidente chinês Xi Jinping, acabaram por reconduzir relações entre os dois países de volta à normalidade. O fato é que o presidente Bolsonaro havia dado declarações sobre a China, entre as mesmas o mesmo falou que a China queria “comprar o Brasil”.

Atualmente a China é um dos principais parceiros comerciais do Brasil, desta forma a própria China que seguidamente está em uma guerra fria com os americanos precisar estar com melhores aliados, isso inclui o Brasil nesse momento.

Confira Também: Rio de Janeiro continua em estágio de crise

China acena ao Brasil mesmo após críticas do presidente Bolsonaro (foto: internet)

Xi Jinping fala sobre boa relação comercial entre Brasil e China

O presidente da China recebeu o vice General Hamilton Mourão diretamente em uma grande recepção no conhecido e imponente Palácio do Povo que fica em Pequim. Esse palácio é reservado pelos chineses para grandes encontros e o presidente chinês explicou ao general que ambos países devem continuar a ter respeito mútuo e que devem melhorar e construir novas relações entre China-Brasil.

Claramente nesse encontro a China teve um enorme interesse em se emprenhar para que a recepção de Mourão ocorresse da melhor forma possível, esse encontro foi visto pelos como a ponte justamente entre a parte dura do Governo de Bolsonaro e os empresários que desejam cada vez mais expandir seus laços com Pequim.

Claramente o protocolo adotado não obrigava que o presidente chinês recebesse o vice-presidente brasileiro, no entanto, o chefe chinês realmente desejava realizar um gesto de aproximação com o Brasil.

Essa visita em questão acabou sendo uma boa ideia, visto que o presidente Bolsonaro logo após ganhar as eleições no ano anterior acabou falando mal da China, e isso não é nada bom para os negócios do país.

Na última década foi a China quem se tornou o maior parceiro comercial brasileiro, a China acabou investindo no Brasil algo em torno de 70 bilhões de dólares que transformando em reais fica no total de R$ 280 bilhões de reais.

Esses valores foram utilizados para os setores tanto de energia quanto de infraestrutura, todavia, após as declarações do então presidente, os valores de investimentos acabaram por diminuir.          

A intenção do governo nesse momento é retornar os laços amigáveis com a China  e acabou apoiando o candidato chinês para liderar a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).




Daniel Libanio

Daniel é empresário e empreendedor digital nato. Graduando em Direito, é o Fundador do site e gerencia as as estratégias de marketing e desenvolvimento. Contato: daniellibanio0904@gmail.com

  

0 Comentários