15 de Maio de 2019, atualizado ás 11:05

2 mil vagas abertas para Mais Médicos



Por: | Notícias

Compartilhar:
         

2 mil vagas abertas para Mais Médicos (foto: internet)

Com um novo edital aberto para o Mais Médicos, foram abetas 2 mil vagas. O objetivo é conseguir contratar profissionais para que possam se direcionar a 790 municípios que são aqueles considerados vulneráveis.

Já é o segundo edital lançado pela pasta depois que Cuba saiu do programa, por decisão deo Brasil em relação a isso. Os médicos brasileiros que foram se inscrever para o edital passado não conseguiram completar o quadro.

Confira Também: Coaf vai ser transferida da Justiça para Economia

2 mil vagas abertas para Mais Médicos (foto: internet)

Novas vagas no Mais Médicos

Ministério da Saúde lançou ontem um edital para o Programa Mais Médicos, segundo edital, com o objetivo de conseguir contratar mais 2 mil médicos. O direcionamento desses médicos deve ser para atuação em 790 municípios que são considerados vulneráveis ou de difícil acesso, onde em torno de 6 milhões de pessoas habitam.

Aqueles profissionais que tiverem registro profissional brasileiro podem se inscrever entre os dias 27 e 29 de maio, diretamente no site do programa. Caso tenha alguma vaga remanescente, a oportunidade será estendida para que haja um segundo chamamento público.

O segundo chamamento público vai ser direcionado para os profissionais brasileiros que possuam formação em outros países e que já tenham a habilitação para exercício de medicina no exterior.

Já é o segundo edital que é lançado pela pasta desde Cuba saiu do programa, onde fez esse anúncio em novembro de 2018. O primeiro foi direcionado para preencher as 8517 vagas que foram deixadas pelos cubanos.

Conseguiu no primeiro edital preencher 7120 vagas por brasileiros que foram formados no Brasil, passando por uma segunda fase em que chamou para as vagas remanescentes que foram oferecidas aos médicos que se formaram no exterior.

De acordo com os médicos que foram selecionados no primeiro edital, o número de desistentes foi de 1052 entre janeiro e março. O número representou 15% das vagas que foram preenchidas pelos brasileiros depois da saída de Cuba.

Ainda não foi divulgado quantos médicos desistiram do programa em relação aqueles que foram selecionados em novembro e dezembro, depois de março. Também ainda não há dados de quantos médicos que se formaram no exterior saíram do programa.


Daniel Libanio

Daniel é empresário e empreendedor digital nato. Graduando em Direito, é o Fundador do site e gerencia as as estratégias de marketing e desenvolvimento. Contato: daniellibanio0904@gmail.com

  

0 Comentários